segunda-feira, 21 de março de 2016

Quando A Neve Cai - Review


Boa tarde!
Bem disposto (a) ?
Neste post irei fazer uma review de Quando a Neve Cai.
Sim, sim… Sei que a primavera acabou de começar e isto é mais um livro de inverno, no entanto, achei que era um bom livro para “primeiro tema do meu blog” não?


Então aqui vai:



Ficha técnica
Título: Quando a Neve Cai
Título Original: Let it snow
Autores:  John Green, Maureen Johnson e Lauren Myracle
Editora: TOPSELLER
Nº de Páginas: 316
TraduçãoMiguel Coutinho



Este livro está dividido em três contos; São três histórias diferentes, que entre o surreal e o divertido, nos contam as aventuras de alguns jovens durante uma das maiores tempestades de neve dos últimos cinquenta anos numa cidade isolada.
Ao contrário do que estamos habituados, ou pelo menos eu, todos os contos neste livro se cruzam acabando por criar uma única história onde vemos cada personagem de vários pontos de vista.

O primeiro conto, escrito por Maureen Johnson é intitulado por O Expresso Jubilee, conta-nos a história de uma rapariga chamada Jubilee. Os pais dela foram presos e ela é obrigada a viajar de comboio até à Florida para passar o Natal com os seus avós, mas a queda de neve é tanta que o comboio em que viaja fica retido… É a partir desta situação que começa a sua aventura em si.

O segundo conto tem o nome de Um Milagre de Natal Fantabulástico e é da autoria de John Green. Este conto é mais rebuscado, surreal e cheio de feitos absurdos. Ficamos a conhecer 3 adolescentes que, tentados por uma ideia bastante tonta, querem chegar de carro à Waffle House (que até não fica muito longe das suas casas), mas o caminho torna-se complicado devido ao nevão! Acabam por ter um acidente com o carro e consequentemente a acabar a sua aventura a pé.

No último conto, de Lauren Myracle, conhecemos Addie. O conto tem o nome de O Santo Patrono dos Porcos e tudo gira à volta de Addie (e esta está habituada a isso mesmo). A amiga de Addie vai ter um porquinho de estimação e Addie oferece-se para o ir buscar  à loja de animais às 9h do dia seguinte. O problema é quando esta se esquece e passado algumas horas se dirige à loja e o animal já foi vendido…
Os títulos dos três contos por um lado são bastante estranhos e por outro bastante cómicos (C'mon! Quem é se iria lembrar de um título como "O Santo Patrono dos Porcos"?) torna-se impossível perceber que tema cada conto aborda o que torna tudo mais interessante!
O que eu achei muito curioso neste livro, é que as personagens principais de um conto entram como personagens secundários dos outros contos, interagindo em várias partes da história.
A escrita é leve, fluida e agradável.
Há quem diga que este livro é só para jovens, no entanto, defendo que este livro se adequa a várias faixas etárias pois faz-nos relembrar e recordar aventuras antigas vividas por nós mesmo e, como se diz, “Recordar é viver”.
Apesar de tudo, acho que tinha espetativas mais altas para este livro, portanto, na minha opinião, o livro deixou um bocadinho a desejar!
Avalio, então, este livro de 3,5 em 5!
E tu, já leste este livro? Se sim, o que achaste?
Até à próxima,    

                                              -Banal Girl


4 comentários:

  1. Olá!! :)

    É verdade! Recordar é viver... Nunca li o livro, mas agora fiquei curioso! Não tinha noção de que era um conjunto de contos (pensava que se tratava de uma história única!) :)

    Dos autores, só li mesmo John Green (ACEDE e Cidades de Papel - também comentei no blog ;) )...

    Ainda bem que gostaste e a achaste a leitura fluida!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá! :)
      Ainda bem que causou curiosidade, de certa forma é para isso que tento mostrar ao máximo o bom dos livros para também os dar a conhecer!
      Já passei pelo teu blog! Adorei! Continua ;)
      Boas leituras :)

      Eliminar
  2. Já li o livro e adorei! Acho que, claro, não é um livro intenso de reflexão, mas no seu próprio género, não deixa de ser genial. É um tipo de livro perfeito para se ler perto no Natal, para relaxarmos e rirmos bastante. E não deixa de ter histórias complexas, repletas de emoções intensas, por isso acho que não é de todo uma leitura "vazia", mas sim bastante interessante e cativante, como disseste. Gostei muito da crítica, parabéns pelo novo blog!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá!
      Concordo, é um excelente livro para ler no conforto das mantas num dia de inverno perto do Natal! :)
      Obrigada pelo comentário e pela força para continuar! :)
      Beijocas e boas leituras,
      - Banal Girl

      Eliminar