sexta-feira, 15 de abril de 2016

O filho de Odin - Resenha



Olá!

Hoje trago uma resenha nada positiva e nada feliz...
Queria, desta vez, ler um autor português ... Reparei que só andava a ler coisas estrangeiras e pensei que o que é nacional também é bom!!... Não correu muito bem, mas isso não quer dizer que não existam escritores portugueses de qualidade!




Ficha técnica: 
Título: O filho de Odin

Autor: João Zuzarte Reis Piedade
Nº de páginas: 248
Editora:
Edições Gailivro

Sobre o autor...
"Estuda Teatro, Línguas, Literaturas e História. Passa grande parte do seu tempo a escrever. Ideias fervilhantes povoam-lhe o imaginário. Partilha-as através da escrita.
O ginásio e as artes marciais têm uma missão: quer ser conhecido com um escritor da nova era, jovem e imprevisível.
Domina a Língua Portuguesa, Inglesa, Alemã, Francesa, Espanhola e Italiana."



O livro fala-nos de um jovem paladino de quinze anos (Jonathan Strongheart) que foi encarregue por Odin ( o pai dos deuses nórdicos) de derrotar o Mal que se espalha e causa pânico por toda a Europa.
 Jonathan parte, assim, para uma aventura com o objetivo de derrotar o Senhor do Mal, o Conde Drácula.

No caminho para o confronto com o Conde Drácula, Jonathan depara-se com uma dimensão mitológica onde tem de lutar pela sua vida… Jonathan encarna na figura de Vidar, filho de Odin, e leva-nos a conhecer locais misteriosos e criaturas de todos os tipos acabando, também, por fazer amigos e companheiros que o vão ajudar a enfrentar o Senhor do Mal.


Neste livro repara-se que o escritor tem bastantes conhecimentos históricos e mitológicos. Denota-se, também, originalidade na criação de línguas novas e de algumas espécies… No entanto acaba, na minha opinião, por exagerar na quantidade de criaturas, uma vez que SPOILER mistura anões com hobbits com elfos e com outras espécies e fica uma confusão. SPOILER.

Para além disso é tudo bastante cliché. SPOILER Para terem uma ideia, ele salva uma rapariga que nunca conhecera e depois à noite ela despe-se à frente dele e diz que quer dormir com ele! E, passado uns dias, ele já é o amor da vida dela e assim SPOILER.
Uma coisa que não gostei mesmo nada, foi o facto de a personagem principal ser super poderoso e ser mil e uma coisas... Torna as coisas super irreais e falsas. Nenhum herói é perfeito e neste livro parece que o escritor está, de certa forma, a tornar o herói invencível e capaz de tudo, o que torna tudo um pouco estúpido e entediante.  SPOILER O Jonathan pode encarnar em Vidar, o filho de Odin; É um lobo mas que não tem as fraquezas dos lobos, só as qualidades; É a reencarnação de Aquiles e Deus aparece-lhe à frente e dá-lhe armas como prendas !! ENFIM! SPOILER

A escrita é um pouco infantil e não é capaz de projetar as imagens dos espaços na cabeça do leitor.
Sinto-me super desiludida com o livro e houveram partes que quis desistir de ler o livro e ir ler algo melhor...

No entanto, alguém pode gostar… Gostos não se discutem, portanto se se sentirem tentados a ler, leiam! Ler é sempre bom!


Dou uma pontuação de 1 de 5…
E tu, já leste este livro? O que achaste?

-Banal Girl





Sem comentários:

Enviar um comentário